Ouça agora o primeiro single do novo álbum de CH Straatmann



Com mais de 20 anos de carreira e acumulando extenso portfólio como contrabaixista, atuando no Brasil e na Europa, o músico e compositor CH Straatmann está com seu segundo álbum solo saindo do forno.

Gravado e mixado em São Paulo, 11 Dimensions possui 7 faixas autorais instrumentais e apresenta uma fusão de ritmos – em um hipnótico passeio sonoro entre Brasil, Cuba e África

O primeiro single, Yomba, foi divulgado nesta quarta-feira, dia 22 de janeiro.
Escute agora!


Escute pela sua plataforma preferida ou acompanhe redes sociais:

YouTube: http://bit.ly/Yomba_YouTube
Spotify: http://bit.ly/Yomba_Spotify
SoundCloud: http://bit.ly/Yomba_SoundCloud
Deezer: http://bit.ly/Yomba_Deezer
Amazon Music: https://amzn.to/2twT5Y8
CD Baby Store: http://bit.ly/CDBabyStore_CHStraatmann

Arte da capa do novo álbum

WhatsApp Image 2020-01-16 at 16.33.16

Divulgada a capa do segundo álbum autoral do baixista e compositor, CH Straatmann. A arte que vai ilustrar o disco 11 Dimensions é assinada pelo artista plástico Ayam U’Brás.

Gravado e mixado em São Paulo, o disco possui 7 faixas autorais instrumentais e apresenta uma fusão de ritmos latinos em um diálogo entre contrabaixo e percussão (essas brilhantemente realizadas por Rudson Daniel). As gravações foram conduzidas por Nico Paoliello e Pedro Luce, no Freak Estúdio.

O primeiro single, Yomba, tem lançamento previsto nas principais plataformas digitais para o dia 22 de janeiro!!


Acompanhe o lançamento do single dia 22.01 pelas redes sociais:

· Site – www.chstraatmann.com

· Instagram – www.instagram.com/chstraatmann/

· Facebook – www.facebook.com/chstraatmann.bass/

· SoundCloud – https://soundcloud.com/chstraatmann

· Spotify – http://bit.ly/spotifychstraatmann

· Deezer – http://bit.ly/deezerchstraatmann

· Amazon Music – http://bit.ly/amazonchstraatmann

· YouTube – https://www.youtube.com/user/chstraatmann

Finalizando as mixes (e fazendo agradecimentos)

Hoje finalizamos as mixagens do disco e em breve entraremos em processo de masterização do Efecto Vertigo. Coincidentemente, hoje também foi o dia em que a capa do álbum ficou pronta.

Nesse momento, me bate uma melancolia, um pouquinho de tristeza também, porque a jornada que traçamos para o disco vai chegando ao fim, e assim, finalizamos todo o processo de gravação, que pra mim, foi um momento maravilhoso da minha vida. Um momento de desafio, coragem, comprovação, perseverança, e acima de tudo, de acreditar no sonho. E vê-lo se tornando realidade sob a forma de música.

Foram muitos meses que se passaram, desde que comecei a compor e selecionar os temas e preparar sozinho a pré-produção do Efecto Vertigo. Uma pessoa me é muito especial em todo esse processo: Minha esposa Lívia Rangel. Lívia me deu apoio, força, estímulo, coragem e durante um bom tempo, foi a única pessoa que escutou aqueles temas. Ela estava presente no dia em que tive a idéia louca desse projeto. Outra pessoa diria: “- Não, cara! É uma viagem sua, deixa isso de lado!”   Lívia não. Ela comprou a história desde o primeiro dia. E se ela não estivesse ao meu lado naquele momento em que estávamos ouvindo rádio de noite em uma praia, não sei se eu teria tido essa idéia.

Em breve o disco passa para a próxima etapa, que é se tornar show, viajar por aí, divulgar, enfim ser compartilhado. Enquanto isso, em paralelo, venho trabalhando nas composições do novo disco dos Retrofoguetes e nós devemos entrar em estúdio em Dezembro.

Devo confessar que já penso em começar a compor o segundo disco solo. Acho que apertei algum botão que não se desliga. As idéias continuam surgindo e em ebulição o tempo inteiro e a sensação de felicidade é grande. Agradeço aos meus parceiros Jorge Solovera, Rudson Daniel (vcs são caras muito foda!), Cássio Nobre pela sua participação (meu irmão, foi um prazer estar contigo nessa gravação), Nila Carneiro por me emprestar seu talento em nossa bela capa, minha família (amo vcs!), o estúdio 12 por 8 e Pablo Moreno, à meus parceiros de Retrofoguetes (Rex – Que me apresentou uma infinidade de discos de música latina, que abriram minha mente, Julio Moreno – Por todos os grandes conselhos e Morotó Slim, que deixou nossa banda, mas não nossa amizade).

Este disco é dedicado à Lívia Rangel. Obrigado pelo seu amor. Te amo!